quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Aula 10 - Domínios Morfoclimáticos - Revista e Ampliada

O que são domínios morfoclimáticos


A vida é tão rara quanto abundante, a natureza adapta a vida de acordo com as necessidades de cada região, daí a diversidade nas formas de vida. Em cada região encontraremos um clima, uma altitude, um relevo e uma diferente umidade do ar, o que torna cada paisagem única. Esta unicidade dos tipos de vida de uma região é estudada pela geografia e pela biologia como um “domínio morfoclimático”.



Cada região de mesmas características na flora e na fauna é conhecida como “bioma”.


Flora e Fauna


Utilizamos o termo “flora” para indicarmos um conjunto de vegetação característico de determinado local, ou seja, para cada bioma. O termo “fauna” é utilizado no mesmo sentido para os animais de determinado bioma.


Os principais Domínios Morfoclimáticos

Tundra –

Clima -                     Polar
Vegetação -             Rasteira, com presença de muitos musgos e fungos
Exemplo de Fauna - Composta principalmente por carnívoros como lobos e ursos.

Onde posso ver um exemplo - Assista o filme : "Na natureza Selvagem"  

Taiga ou Floresta de Coníferas –
Clima -                     Comumente nas faixas de transição entre o clima Polar e o Temperado
Vegetação -             Coníferas esparsas e arbustos
Exemplo de Fauna - Esquilos, Guaxinins e Alces

Onde posso ver um exemplo - Paisagens natalinas

Floresta Temperada –

Clima -         Temperado
Vegetação - Principalmente árvores caducifólias (que perdem suas folhas no inverno), arbustos e algumas coníferas.
Fauna -         Ursos pardos, lobos, gauxinins, castores e veados
Onde posso ver um exemplo - Assista o filme "A vila"

Floresta Tropical –
Clima -                     Tropical
Vegetação -             Estupenda diversidade em sua flora, possuindo a característica de ser mata fechada. As florestas tropicais diferem muito entre si (flora e fauna) de acordo com a riqueza do solo ou úmidade.
Exemplo de Fauna - Onças, cobras, aves exuberantes

Onde posso ver um exemplo -


Desértica –
Vegetação Desértica
Oásis
Clima -                       Regiões áridas e Desérticas
Vegetação -             Ao contrário do que se pensa há diversidade na flora desérticas, como cactos, tamareiras e outras árvores de raiz profunda.
Exemplos de Fauna - Camelos, cobras e aracnídeos

Onde posso ver um exemplo - Assista o filme "Mar de Fogo"

Floresta Equatorial -
Clima -                      Equatorial
Vegetação -             Árvores altas e latifoliadas (folhas grandes)
Exemplo de Fauna - Macacos, aves exuberantes e marsupiais

Onde posso ver um exemplo - Assista o filme "Rambo IV" ou "Platoon"

 

Mediterrânea ou de Maquis-Garrigue –

Clima -                      Transição entre o Temperado e Climas Quentes
Vegetação -             Principalmente arbustiva, como as oliveiras
Exemplo de Fauna - Pequenos mamíferos
Onde posso ver um exemplo - Assista o filme "Uma amizade sem fronteiras"


Pradaria, Estepe e Savana –
Pradaria
Savana
Estepe
Clima -                      Climas de transição para desértico
Vegetações -            Gramíneas e arbústos
Exemplo de Fauna - Zebras, gado, búfalos, leões, chitas.

Onde posso ver um exemplo - Pradarias no filme "O senhor dos anéis - As duas torres", Estepes no filme "O mito" e Savanas no filme "Os Deuses devem estar loucos"

O homem e os domínios naturais

Poderíamos escrever aqui textos e mais textos sobre a capacidade do homem em interferir, alterar os domínios naturais, tanto o relevo, quanto o clima, a hidrografia e a vegetação, mas ao invés de escrever estes textos, peço para que cada um pense na relação entre o homem e a natureza e se sentir-se impelido deixe um comentário.


PS- Espero que participe deixando seu comentário. Salam

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Leitura de Gráficos Pizza e de Barras de forma divertida!

Uma maneira muito simples de se acostumar a leitura de gráficos!
Aquela velha história de aprender brincando realmente existe!
Pelo menos, eu me diverti bastante vendo esses gráficos!













Agradeço a meu amigo Leonardo por ter me repassado o e-mail com esses gráficos, e agradeço o criador e desenvolvedor de tal idéia, pois, de forma consciente ou não, forneceu meios de fortalecer a educação!

De resto, Salam!

PS:Sei que estou demorando para realizar atualizações, período conturbado, volto em ritmo acelerado, em breve.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Aula 05 - Complemento - Animação da Formação do Planeta/Extinção Dinossauros

O filme Fantasia e a formação do planeta terra

Os vídeos à seguir são parte do filme "Fantasia" de 1940, dos estúdios Disney. O filme é construído à partir execução de 8 músicas eruditas pela Orquestra da Philadelfia regida pelo maestro Leopold Stokowski. A cada música atribuiu-se imagens animadas.
O trecho que nos interessa é a execução de "The rite of spring" composta por Stravinsky onde os animadores da Disney reproduziram a versão científica da formação do planeta terra.








Vale sempre lembrar que esta animação é apenas um complemento, uma forma menos maçante de compreender o nascimento de nosso planeta, e serve apenas como base.

Muita Paz

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Pirâmide Etária


Como entender uma pirâmide etária?

Observe o gráfico acima, ele é um exemplo de pirâmide etária. Para entender este gráfico mais facilmente, comece observando o título, ele lhe fornecera os indicativos do local o qual ele pretende representar. Preste atenção, cada barra horizontal representa uma faixa etária, no caso apresentado, a primeira de baixo representa o número de crianças de 0 a quatro anos, as barras superiores indicam as faixas etárias que se sucessivas. 
Veja que o gráfico está dividido em duas metades, homens e mulheres.
Logo abaixo da barra horizontal de 0 a 4 anos, você verá divisões numericas, de 0 a 10.000 (por dedução podemos dizer que são milhões, as vezes pode aparecer em porcentagem). Essas divisões servem para que você saiba quantas pessoas fazem parte de cada faixa etária (Trace uma linha reta da faixa etária desejada até a base e veja em qual divisão ela se encontra, a primeira faixa de cima, por exemplo, (80 anos e mais) , veja que tanto a barra dos homens, quanto a barra das mulheres não atingem o 2.000. Observe também que existem mais mulheres do que homens nessa faixa etária.

Como interpretar uma pirâmide etária?

Estes gráficos podem ser utilizados para a realização de uma análise social.
Geralmente, os países mais estáveis, com maiores recursos financeiros, utilizam maiores recursos para o desenvolvimento da saúde, consequentemente a expectativa de vida aumenta. Outro fator é que uma estabilidade política (não envolvimento em guerras, guerras civís, comando paramilitares e etc...) faz com que menos jovens morram entre 15 e 30 anos. A maior informação sexual faz com que as pessoas tenham menos filhos.
Ou seja, países pobres tendem a ter uma base muito larga e baixa expectativa de vida, enquanto países ricos apresentam um gráfico que mais se assemelha a uma coluna do que pirâmide.
Os países em desenvolvimento, apresentam uma base mais estreita do que o centro da pirâmide, e uma expectativa de vida que supera a casa dos 75 anos.

Faça você mesmo uma interpretação desta pirâmide etária!

Treine um pouco interpretando também essas outras:





Obrigado pela visita, volte sempre e SALAM (paz)

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

É possível fazer uma lista de crimes e problemas sociais do caso abaixo?

BA: Líder religiosa é torturada pela PM e exige atitude do Estado do Vermelho

Na Bahia, Polícia Militar é acusada de torturar líder religiosa e do movimento negro Bernardete Souza Ferreira, que coordena o Assentamento Dom Hélder Câmara, em área sob jurisdição do Instituto Nacional da Colonização e Reforma Agrária (Incra). O assentamento continua ameaçado pelos policiais, entidades exigem resposta do governador Jacques Wagner e farão ato no próximo sábado (13) em Ilhéus (BA). O governador receberá uma comissão nesta quarta-feira (10).


Bernadete de Souza Ferreira

A líder religiosa do Candomblé, Bernardete Souza Ferreira, 42 anos, foi algemada, arrastada pelos cabelos e jogada por soldados da Polícia Militar da Bahia num formigueiro no dia 23 de outubro, por ter pedido explicações para a invasão dos policiais da área do Incra, onde vive em Ilhéus. Bernadete denunciou na quarta-feira passada (3) que os mesmos policiais que praticaram a violência contra ela continuam soltos e passaram a intimidar testemunhas.

Casada, com o também militante do Movimento Negro Unificado, Moacir Pinho de Jesus, mãe de duas filhas e avó de uma neta de 4 anos – Omidaré -, Bernadete disse que a comunidade de Banco do Pedro, onde vive juntamente com mais 26 famílias de Sem-Terra, num total de 90 pessoas, continua apreensiva e amedrontada.

A denúncia a jornais locais foi levada pela advogada Adalyce Gonçalves que, já agindo como advogada da líder religiosa, em conjunto com o advogado, Dojival Vieira, fez a mediação entre Bernadete e a redação de veículos noticiosos, que passaram a repercutir o caso.

Absolutamente indignado

A Secretária Luiza Barros, da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppromi), diz que governador Jacques Wagner, do PT, ao tomar conhecimento do caso teria ficado “absolutamente indignado”.

O movimento negro da Bahia e outras organizações têm realizado pressão para que o governador Jacques Wagner tome uma posição diante da atrocidade. Além da audiência, as entidades querem o afastamento do secretário de Segurança, César Nunes, do comandante da Polícia Militar e de todos os envolvidos diretamente na tortura.

O governador receberá, nesta quarta-feira (10), Bernadete e uma comissão de entidades, da qual participa a União de Negros pela Igualdade (Unegro), por meio do sua representante Ubiraci Matilde de Jesus.

Liderança do movimento negro na Bahia, Olívia Santana explica que a Unegro se soma à grita geral por um basta à violência e à intolerância religiosa: “agora você imagina uma violência absurda dessas ter sido feita por agentes do Estado, por policiais em serviço!”, indigna-se Olívia.

Segurança Pública na pauta

Ubiraci explica que a pauta principal a ser debatida com o governador é Segurança Pública. “Queremos nacionalizar os atos, o debate, mas de forma institucional, porque a segurança pública tem que ser preparada para conviver com a diversidade”, argumenta.

Para a liderança da Unegro, a verbalização dos policiais confirma o crime de intolerância religiosa, além de ter ocorrido violência contra a mulher. Ela diz ainda que as torturas realizadas lembram os anos de chumbo do país: “a ausência de aplicação das políticas públicas à população obviamente tem interface com a intolerância religiosa… o que ocorreu parece com o que acontecia na década de 60, durante a Ditadura Militar, quando os terreiros não tinham liberdade para exercer sua prática religiosa”.

Ubiraci informa que o movimento negro da Bahia já se reuniu com o Comando da PM, com o Ministério Público estadual e com o Chefe da Secretaria de Segurança Pública – pois, segundo ela, havia também policiais civis envolvidos na tortura a Bernadete. Na quarta-feira ocorre a reunião com o governador Jacques Wagner, e o movimento já está em contato também com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e com o Ministério da Justiça, por meio do conselho de segurança pública local.

Hamilton Borges Walê, líder da campanha “Reaja ou Será morto”, que denuncia o assassinato contínuo de jovens negros na periferia de Salvador, disse que os protestos continuarão com o ato marcado para o dia 13 de novembro, em Ilhéus. “Queremos que esse ato tenha dimensão nacional”, afirmou.

Invasão ilegal

A sessão de violência e tortura sofrida pela líder religiosa – que é filha de Oxóssi, uma entidade do Candomblé – começou na tarde do dia 23 de outubro, um sábado, quando um destacamento da PM baiana invadiu o Assentamento D. Hélder Câmara, à procura de um homem que supostamente teria escondido drogas no local.

Na reportagem a jornal local, Bernadete contou que o Assentamento, localizado no distrito de Banco do Pedro, vivia um dia tranquilo quando, por volta das 14h30, ela e o marido, o agricultor e professor de filosofia Moacir Pinho de Jesus, assistiam televisão quando perceberam a presença de oito policiais, que chegaram fortemente armados, com um jovem algemado.

“Eles disseram que estavam numa investigação e que não poderiam dar explicações. A gente colocou para eles que o assentamento estava sob jurisdição do Incra e que, para entrar ali, tinha que ter ordem judicial”, acrescentou.

Os policiais continuaram sua incursão, invadiram a sede da Associação de Moradores, vasculhando tudo o que encontravam pela frente. Foi então que a líder religiosa foi mais incisiva. “É melhor vocês se retirarem. Isso aqui é uma área privada, um assentamento. Vocês podem entrar nas casas de quem não conhece as leis. Mas aqui nós não somos abestalhados”, afirmou.

Tortura

As consequências da tortura ainda estão nas pernas de Bernadete, que foi jogada em um formigueiro pelos policiais

Foi o bastante para que o PM que comandava a patrulha, identificado como Adjailson, lhe desse voz de prisão por desacato e começasse a sessão de torturas que – após o lançamento no formigueiro – terminou com ela jogada num camburão e depois numa cela masculina, de onde só saiu horas depois, por intervenção de lideranças do movimento negro.

Guedes, o soldado identificado por Jesus e outro aspirante de oficial, Adjailson – a arrastaram pelos cabelos até um formigueiro próximo para, segundo ironizavam “tirar o demônio do corpo”. “Os PMs riam e diziam que estavam tirando o demônio “em nome de Jesus. Essas pessoas não têm nenhuma condição de lidarem com seres humanos e vestem a farda do Estado”, acrescentou Bernadete.

A mãe de santo não lembra quanto tempo ficou na cela masculina no 7º COORPIN, de Ilhéus, para onde foi levada, porém, recorda um detalhe: “Teve um momento que o preso que estava na cela tentou se aproximar de mim e aí alguém [que ela diz não saber quem] não deixou. Imagino que fiquei de três a quatro horas presa na cela”, acrescentou.

Diversidade de intolerâncias

Os policiais zombaram de Bernadete por ela ser praticante do Candomblé, o que configura a intolerância religiosa da ação. Como a vítima era uma mulher negra, a ação foi recheada também de racismo e violência contra a mulher.

Segundo Bernadete, o conforto pela violência, cujas seqüelas ainda estão presentes no seu corpo pela picada das formigas, tem sido a mobilização desencadeada pelos movimentos de terreiros de Candomblé, entidades do movimento social e do movimento negro, indignadas com o caso.

Da redação, Luana Bonone, com informações da Afropress

Retirado de http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/campanha-contra-a-tortura.html acessado em 10/11/2010

Comentário:

É tão grande o número de erros da polícia nesta ação que eu desisti de tentar enumerá-las...

Lamento o ocorrido. Façamos nossa parte por um mundo mais digno.

SALAM

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Mapa Anamórfico

Um mapa anamórfico é um recurso para quem deseja passar uma informação específica sobre regiões diferentes de um local, geralmente utiliza-se o mundo.  Nesta representação o mapa é distorcido de forma que o resultado final nos passe a informação desejada. Por exemplo, se quisermos construir um mapa anamórfico que mostre os índices de saneamento básico no Estado de São Paulo, utilizaremos um mapa deste estado. construiremos cada cidade da seguinte maneira, as cidades que possuem 100% de água e esgoto tratado, aparecem em seu tamanho normal, os que possuírem menos terão sua área proporcionalmente reduzida, dando assim destaque às cidades de maiores índices, a porcentagem pode estar incluída no interior da cidade ou pode constar no mapa uma tabela com o nome das cidades e seus índices.

Essa explicação ficou um pouco confusa né?

Seguem alguns exemplos:

Número de pacientes por doutor no mundo:

Informações virtuais por país (simbolizados por seus respectivos códigos):

Produto interno Bruto:

 Espero que tenham compreendido, qualquer dúvida, deixem um comentário.

Salam!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Blog sobre redação.

Outra iniciativa de um blog que visa disseminar a semente do conhecimento.

Desta vez a indicação é um blog de um grande amigo meu, Roberto M. Sabino, professor de redação nos três cursinhos populares de Franca.
O blog apresenta diversas postagens com conteúdo muito bom, dicas e exemplos.


Espero que gostem.

Um grande abraço e SALAM!!!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Complemento da aula 2 - Cartografia

A seguir segue um link muito bom para compreensão do estudo da cartografia:

http://www.ibge.gov.br/ibgeteen/atlasescolar/index.shtm 

O que é um atlas geográfico?
  

O que é cartografia?



Isso é só um exemplo do que você pode encontrar no site do IBGE, lá, essas imagens são animadas.
Você também poderá encontrar um show de slides com a história da cartografia, além de outra apresentação com seus elementos básicos.

Salam e espero ter ajudado.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Violentamente Pacífico por Léo Carlos

Desta vez, resolvi postar um vídeo.

Impacto - a palavra que resume.

Um cara, aparentemente pobre, sem camisa, visual rastafari.
Fala corretamente, mescla gírias com um vocabulário erudito, fala com clareza.
Uma boa definição para "intelectual orgânico"

Colaborando para a cultura do conhecimento.


Muito obrigado, Jazz, pela indicação.

E para todos, muita paz, muita violência pacífica!
SALAM!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Educação Popular - por Evandro Rafael Saracino

Em diversas postagens você já deve ter lido que eu sou a favor da disseminação do conhecimento. Talvez as poucas linhas as quais eu me dediquei a isso, no meu perfil, não sejam suficientes para que se entenda qual o real motivo pelo qual alguém lute pela total difusão de toda educação e de todo o conhecimento. Afinal, se todo mundo soubesse tudo, o mundo não seria um caos? Se todo mundo tivesse educação superior, quem seria lixeiro? Frases MUITO pronunciadas por aí... E como diria Holden (O apanhador no campo de centeio)"Isso é uma coisa que me deprime, no duro!".

Para quê disseminar o conhecimento?

Será justo que a condição de vida de uma pessoa esteja totalmente vinculada com o local de seu nascimento? Será justo que um ser humano desde o momento do nascimento por questões materiais hereditárias tenha sua vida limitada a certas alternativas?
Só não vê que em quase todo o mundo isso acontece quem não quer, ou quem prefere dissimular.

A educação deveria ser um direito, no entanto, não passa de uma mercadoria.
"Mas o Estado fornece educação gratuita..."
Se você pensa isso, o que você entende por educação, definitivamente, não é nem um pouco parecido do que o que eu entendo por educação, e por isso, gastaremos umas linhas a mais para que todos entendam do que eu estou falando.
Educação - Ao meu ver, educação é tudo aquilo que torna a vida de um ser mais complexa, ou seja, amplia os saberes, possibilitando a este um maior número de escolhas nas situações apresentadas no decorrer de sua vida. Quanto mais educado um homem, maiores suas oportunidades.

Partindo deste conceito de educação, a escola (pública e particular) está muito longe de cumprir com as espectativas. A escola é um lugar onde se treina seres humanos para o trabalho. De acordo com o investimento feito pelos pais, os filhos são treinados de maneira diferente. Quem pode pagar uma escola de mais de 2mil reais por mês terá acesso a algo mais próximo da educação, pois afinal de contas, essas pessoas são a cabeça da pirâmide social, então seus filhos aprenderão artes, teatro, música, esportes diversos, filosofia, sociologia, as disciplinas tradicionais serão apresentadas com interdisciplinaridade de forma a aumentar o número de conexões mentais, preparando estes para uma vida cheia de oportunidades, mantendo assim a pirâmide intocada. Já aqueles que não dispostos a investir na educação, mas em escolas que giram em torno dos mil reais por mês, serão treinados, mas não serão simplesmente treinados, mas sim, treinados pelos melhores. Professores que dão aulas-show, ensinaram as maneiras mais fáceis de decorar as fórmulas químicas/físicas/matemáticas, ou palavras engraçadas e piadinhas para associar os diferentes conteúdos de história/geografia/biologia. Estará incluso um curso mediano de Inglês e a prática de 4 modalidades de esporte (futebol, volei, handbol e basquete). Este investimento feito pelo meio da pirâmide social, entregará para a sociedade advogados, publicitários, professores, administradores e etc, ou seja, as pessoas que controlam a base da pirâmide para que o topo possa viver tranquilo. E por fim, aqueles que não tem dinheiro algum para investir na educação podem deixar a educação de seus filhos na mão do Estado. Mas que ótimos operários estes se tornarão! Eles receberão sua instrução de instrutores que ensinam da maneira tradicional, quem quer aprende, quem não quer que se exploda, e cabe aos infantes ter discernimento para saber o valor da educação. Aqueles que se dedicam e conseguem aprender razoavelmente bem, conseguem até entrar em um ensino técnico profissionalizante! e ficar na parte mais alta da base de nossa pirâmide, com esforço talvez até consiga pagar uma faculdade provando assim que a mobilidade existe. Mas tratamos aqui do comum e não do excepcional, o comum fará o curso técnico e passará o resto da vida acomodado em um emprego com um salário que o mantenha acrítico. Mas e os que não tiveram discernimento e não se dedicaram? A escola serviu mesmo assim! Estes aprenderam que o sinal significa entrada ou saída, aprenderam que sempre vai ter um chato dizendo "faça isso/faça aquilo", aprenderam também que precisam trabalhar pra não serem considerados vagabundos e pra terem condições de comprar um celular que fotografa, uma roupa da moda e um nike, quem sabe um dia um carro zero...
É... A educação nesses moldes realmente é o motor da nossa atual sociedade.

Já pensou como seria ruim para o topo da pirâmide se todos fossem educados com artes, teatro, música, esportes diversos, filosofia, sociologia e com as disciplinas tradicionais apresentadas com interdisciplinaridade de forma a aumentar o número de conexões mentais, preparando estes para uma vida cheia de oportunidades!

 "AAAAHHHH Mas aí sim ninguém seria lixeiro!!!!!"

Sim, seria. Os sonhos das pessoas não são os mesmos, somos seres complexos e únicos, cada um idealiza o mundo de uma forma particular, faz diferentes projeções. Acontece que os pertencentes de emprogos considerados pela elite como  "o mais baixo da escala do trabalho"(Boris Casoy), teriam possibilidade de reivindicar salários maiores e melhores condições de trabalhos. Se eu tivesse garantia de que mesmo sendo um trabalhador braçal, pudesse fornecer a educação que toda criança DEVE receber, eu seria um trabalhador braçal, juro mesmo! Então pelo menos um lixeiro existiria (e garanto que eu não seria o único).
O que estou querendo dizer é que todo mundo deve ter o direito da ESCOLHA, que as pessoas estejam em condições iguais para aí sim tomarem suas decisões. E pode ter certeza que mesmo com a melhor das educações ainda existirão prostitutas, assaltantes, estelionatários e etc... Mas poderemos ter certeza que o número destes será muito mais baixo, pois só realizarão estas atividades aqueles que assim ESCOLHEREM, diferente de hoje, onde além de existirem os que escolheram essa vida (como o Sarney...Hahaha, brincadeira), existem também os que foram levados, por diversos fatores, a esta escolha.

Para que possamos chegar a este estágio educacional que eu proponho, coletivo, o mundo precisaria passar por diversas mudanças. Isso não torna impossível, torna muito difícil, mas aos poucos poderemos chegar a isso. O primeiro passo é a mudança cultural, a disseminação do conhecimento.

Como disseminar o conhecimento?

Por incrível que pareça, quanto mais adentramos na era do consumo, onde a massificação da informação é realizada para que as propagandas possam nos atingir a todo instante, nos tornando consumidores potenciais, fica mais fácil ocupar os espaços abertos e semear mudanças.

Internet - já muito utilizada para isso. Este blog é uma das formas que eu tenho de praticar o que proponho. Muitas pessoas utilizam da internet para disponibilizar gratuitamente conhecimentos que só são usualmente ensinados mediante pagamento. Ontem já postei um exemplo do que estou falando, e aliás, criei uma nova categoria no meu blog chamada divulgação do aprendizado onde eu postarei todos os sites, blogs, rádios e espaços diversos que disponibilizem conhecimento gratuitamente. É lógico que as tentações da internet chamam muito mais atenção do que o conhecimento. É claro que um sem número de pessoas acessa a internet, abre o msn e começa a contar fofocas que nada acrescentarão à ninguém, abrem logo seus orkuts e passam a mandar recados sobre nada e abrem seu Twitter para que todos saibam que "Levei a Lice, minha dog, para tosar, ela ficou lindaaaaaaaa" e coisas do tipo... Mas isso acontece por que não há uma cultura do conhecimento, e é justamente essa a batalha, ocupar cada vez mais espaço para que se inicie uma cultura do conhecimento.
Um grande cuidado deve ser tomado para separa trigo de joio, ou, informação de entretenimento. Saber que "o elefante Dimpi da India morreu ontem de velhice" é entretenimento, não é informação e muito menos conhecimento.

Cursinhos Populares - São cursos pré vestibulares voltados para aqueles que não podem investir na educação mas tem discernimento para saber da importancia de tal, ou seja, já fazem parte da cultura do conhecimento. Estes cursinhos são efetivos principalmente por tentar massificar a entrada de ex-alunos de escolas públicas na universidade pública (espaço comumente destinado a posições superiores da pirâmide social), o que afeta diretamente a classe média que terá de investir mais na educação para que seu filho seja treinado por pessoas melhores que os treinadores de antes. Essa classe média,atingida , reclama mais, passa a cobrar do governo mais vagas na universidade pública, passa a cobrar mudanças, e por ser economicamente mais influente que a base, muitas vezes consegue suas mudanças, ampliam-se as vagas, o processo continua, indefinidamente. Ele é muito mais complexo e amplo do que eu exponho, mas deixarei isso para uma nova postagem!

Este post tem a pretenção de CONTINUAR, CRESCER e EXPANDIR-SE e isso se torna possível mediante comentários. Por isso, por favor COMENTE.

Obrigado pela paciência e SALAM!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Cursos profissionalizantes totalmente gratuitos

Pensei em um monte de coisa para escrever.
Escrevi uma porrada de coisas e apaguei tudo.

Não tem palavras para descrever o quanto eu admiro a atitude de pessoas como W. R. Reigota.
Disponibilizar saberes.


Apoiem essas iniciativas!!!

Um grande abraço a todos.

Hoje vou dormir um homem mais feliz.

Salam!

domingo, 17 de outubro de 2010

Sem Dó

Sem dó

Eu sei que você viu na TV
O assassinato de crianças de rua
Mas será que você viu na TV
As manchetes dos jornais do dia?
A moral de países irmãos
Que nos acusam de selvagens
Com suas competentes organizações
Será que você viu na TV
Os nossos sonhos destruídos?
Juros altos, vistos negados
Portas fechadas para a civilização
Que moral tem esses nossos irmãos
Que nos acusam de selvagens
Com suas competentes organizações
Será que eles se preocupam com a gente?
Será que eles realmente se preocupam?
Julgar e condenar parece fácil
Será que eles realmente se preocupam?
Ou será que somos
Um espetáculo a mais
Nos seus telejornais
Num museu de horrores
A confirmar o seu lugar de civilizado
No primeiro mundo
Aquele que destrói
Sem deixar vestígio
Onde o único sinal
É a riqueza cada vez maior
Não sei se você viu na TV
As consciências de perfume francês
Ou se ao mudar de canal
Assistiu as imagens da guerra civil
No continente paira o humanismo
Pessoas também morrem todo dia
Assassinadas
Sem dó
Por credo, nacionalidade e cor
Ou será que somos
Um espetáculo a mais
Nos seus telejornais
Num museu de horrores
A confirmar o seu lugar de civilizado
No primeiro mundo
Aquele que destrói
Sem deixar vestígio
Onde o único sinal
É a riqueza cada vez maior
Não sei se você viu na TV
O assassinato de crianças de rua
Ou se ao mudar de canal
Assistiu as imagens da guerra civil
No continente paira o humanismo
Pessoas também morrem todo dia
Assassinadas
Sem dó
Por credo, nacionalidade e cor (4x)
Será que eles se preocupam com a gente?
Será que eles realmente se preocupam?
Julgar e condenar parece fácil
Será que eles realmente se preocupam?
 (Barão Vermelho - não achei o autor)

Bom... Domingo é isso...
POESIA 

Um grande abraço!
SALAM

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Surpreenda-se! Edir Macedo falando sobre o aborto.

Edir Macedo, como muitos já sabem, é bispo da Igreja Universal.

Ele é uma figura polêmica por diversos atos passados, como o exposto naquele vídeo amador onde ensina a extorquir dinheiro dos fiéis de sua igreja. Peço que você não assista este vídeo vendo o Edir Macedo extoricionário, pois se abandonarmos a visão maniqueísta de mundo, perceberemos que todos cometem atos socialmente corretos e incorretos, em maior ou menor grau. Percebendo que o mundo é muito mais do que o BEM puro ou o MAU puro. Assistam o vídeo sem levar em conta a pessoa Edir Macedo, mas levando em conta o Bispo Edir Macedo que possuí centenas de seguidores.
 

Comentário:

No Brasil, um país onde os rumos de uma eleição podem mudar pelo simples fato de um candidato dizer ser a favor do aborto, defender essa opinião às claras é um verdadeiro ato de bravura.
Quando tratamos de aborto, devemos sim levar em conta a questão social do aborto. Você já reparou que existem mais anuncio de "conserta-se gaita" do que gaitistas? Pois é.... Tenho um segredo para te contar, essa mensagem é um modo discreto de se referir as clínicas clandestinas de aborto, que funcionam à revelia das entidades públicas, que na impossibilidade de realizar tais cirurgias fazem vista grossa para aqueles que se propõe a viver disso. Acontece que esses abortos, além de serem cobrados, muitas vezes resultam na morte da "abortante" por infecção, ou até mesmo a impossibilidade de gestar novas crianças futuramente.
A legalização do aborto tem um caráter social muito forte e deve sim ser discutida!

 Sou a favor do aborto. Mas não simplesmente a favor do aborto...

Sou a favor de que se derrubem os tabus do sexo, e de que as pessoas aprendam sobre o que é o sexo, métodos contraceptivos e doenças sexualmente transmissíveis em casa e nas escolas, e não por acaso, em filmes ou até mesmo na prática.

De maneira nenhuma sou a favor da VULGARIZAÇÃO do sexo, e nem da BANALIZAÇÃO do aborto.

Sou a favor do sexo consciente e da liberdade da opção pelo aborto

Estou aberto a argumentação.

Não sei quais são as diretrizes islâmicas sobre o aborto, não me lembro de nenhuma passagem no Corão a respeito, mas levando em conta o nosso contexto social, essa discussão se torna necessária.

SALAM!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Só uma satisfação

Acertando algumas questões pendentes...

Revendo alguns conceitos...

Estou demorando para atualizar o Blog, mas isso não significa que eu tenha desistido dele!

Um grande abraço.

DESCULPEM O TRANSTORNO

Salam

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Mais um vídeo sobre política

Exagerado, um pouco confuso, mas... Também é bom para ponderarmos.


terça-feira, 28 de setembro de 2010

Noção do Público e do Privado

Muitos dos problemas sociais e políticos os quais eu identifico, são decorrentes de um problema conceitual, que acaba interferindo na forma que pensamos e consequentemente na forma como agimos. Por este motivo resolvi fazer esta postagem, identificando o que é e de quem é o público e o privado.

Público, por definição, é algo relativo, pertencente ou destinado ao povo, à coletividade.

Privado, por definição. é algo que diz respeito a um indivíduo, dando a este o direito de usar, gozar e dispor de uma coisa, a princípio de modo absoluto, exclusivo e perpétuo.

Muitas vezes entendemos o que é público como o que é do governo, maneira erronea de se entender tal conceito, o que é público é nosso, o governo é (ou deveria ser, pelo menos) constituido por representantes do povo escolhidos para zelar por aquilo que é de todos.
Mas qual o problema de entender o público como aquilo que é do governo?

Quando entendemos desta maneira, não damos a uma coisa nossa, o devido valor e inclusive, a tratamos com descaso. Se pensarmos que as vias públicas são nossas e não jogarmos lixo nelas, se pensarmos que os livros das bibliotecas públicas são nossos e não os tratemos de qualquer jeito, se pensarmos que os prédios públicos são nossos e dermos uma simples descarga no banheiro ao invés de "deixar lá", estaremos ajudando a preservar o que é nosso, e consequentemente os gastos utilizados para este fim serão reduzidos e este dinheiro poderá ser aplicado em benefícios para nós mesmos, como melhorias na saúde e na educação.

É lógico que falando assim parece bem simples, mas não podemos nos esquecer do principal (e é aí que complica).

Suponha que você vai viajar por um período longo e não pode deixar sua casa mofando. Você contrata alguém para que mantenha a sua casa limpa e organizada no período em que você estiver fora. Não pode escolher qualquer um, é claro. Então você lembra de uma senhora que trabalha muito bem, que limpa impecávelmente, mas que não possui uma indole confiável. 

Consequência:

Quando você volta, sua casa está incrivelmente limpa, mais limpa até do que você costuma manter, no entanto, você percebe que estão faltando alguns objetos pequenos de grande valor, quantias em dinheiro que estavam guardadas e até algumas jóias.

Percebe? É isso que acontece quando escolhemos algum representante de indole duvidosa, este exemplo acima é o típico "rouba mas faz".

Aquilo que compramos, é o privado, aquilo que é APENAS seu (o que é público também é seu), mas tudo que é privado é instável, depende de inúmeras condições que façam com que aquilo continue de sua propriedade. Tomemos um carro como exemplo. Você pode adquirir um carro e ser roubado no dia seguinte, ou batê-lo em um poste, ou ainda perder o emprego e ter de vendê-lo. O mesmo com uma casa, uma bermuda ou qualquer outra coisa. 

Onde quero chegar?

Presamos muito pelas coisas erradas. Devemos presar pelos hospitais, escolas, bibliotecas e monumentos, pois eles são nossos. Utilizando ou não deles, nós pagamos por eles e pagamos os homens que cuidam deles, e eles continuarão sendo nossos não importa que estejamos individados, que sejamos assaltados, se somos ricos ou pobres.

Enfim, espero ter sido minimamente claro.

Um grande abraço.

Salam. Paz.

domingo, 26 de setembro de 2010

Hoje é domingo né? Então...

Dificuldade de governar

1

Todos os dias os ministros dizem ao povo
Como é difícil governar. Sem os ministros
O trigo cresceria para baixo em vez de crescer para cima.
Nem um pedaço de carvão sairia das minas
Se o chanceler não fosse tão inteligente. Sem o ministro da Propaganda
Mais nenhuma mulher poderia ficar grávida. Sem o ministro da Guerra
Nunca mais haveria guerra. E atrever-se ia a nascer o sol
Sem a autorização do Führer?
Não é nada provável e se o fosse
Ele nasceria por certo fora do lugar.

2

E também difícil, ao que nos é dito,
Dirigir uma fábrica. Sem o patrão
As paredes cairiam e as máquinas encher-se-iam de ferrugem.
Se algures fizessem um arado
Ele nunca chegaria ao campo sem
As palavras avisadas do industrial aos camponeses: quem,
De outro modo, poderia falar-lhes na existência de arados? E que
Seria da propriedade rural sem o proprietário rural?
Não há dúvida nenhuma que se semearia centeio onde já havia batatas.

3

Se governar fosse fácil
Não havia necessidade de espíritos tão esclarecidos como o do Führer.
Se o operário soubesse usar a sua máquina
E se o camponês soubesse distinguir um campo de uma forma para tortas
Não haveria necessidade de patrões nem de proprietários.
E só porque toda a gente é tão estúpida
Que há necessidade de alguns tão inteligentes.

4

Ou será que
Governar só é assim tão difícil porque a exploração e a mentira
São coisas que custam a aprender? 

(Bertold Brecht) 

Eu relutei um pouco em postar Bertold Brecht pois acredito que seja um tanto clichê, principalmente quando queremos associar política à poesia, mas infelizmente eu não conheço muuuuuuito de poesia e sempre vejo uns poemas legais dele, então já que o cara é bom, ele merece.

O pior é saber que nos acostumamos a isso...

Salam e boa poesia!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

+ Política


Não que eu concorde com todas as opiniões emitidas pelo Felipe Neto, mas pode ser que eu seja um chato mesmo, eu nunca concordo 100% com ninguém (e nem acho que alguém deva concordar). Enfim, assistam e tirem suas próprias conclusões.

Um abraço! e Salam!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Aula 31 - Guerra ao Terror

Guerra ao Terror:

Este termo caracteriza as medidas tomadas pelos Estados Unidos no Oriente Médio, caracterizada pelo combate àqueles que ameaçam a segurança mundial. Este termo é utilizado em todas as ocupações subseqüente ao ataque às torres gêmeas no dia 11 de setembro de 2001.

Primeiras Investidas:

As primeiras presenças militares americanas em contendas ocorridas no Oriente Médio foram: a guerra Irã-Iraque; e a Guerra do Golfo, a primeira na década de 80 e a segunda na década de 90, mas estas ainda são consideradas “guerras contra o terror”, estas só começam quando os Estados Unidos sofrem a primeira investida externa desde a guerra de independência de 1783.
Guerra Irã-Iraque: 1980 a 1988, uma contenda territorial entre o Irã e o Iraque envolvendo uma região fronteiriça chamada Shatt-al-arab, território considerado uma fonte de petróleo, nesta guerra o ditador Saddam Hussein do Iraque conquistou o apoio de americanos e russos, entretanto, após oito anos de confronto não houve alteração de fronteiras.
Guerra do Golfo: 1990 a 1991, outro conflito territorial, desta vez do Iraque contra o Kuwait. O Iraque retoma antigas contendas contra este país por acusá-lo de ter baixado os preços do petróleo. O Iraque anexa o território do Kuwait como província, este fato desperta a atenção internacional, principalmente por ter sido um ato condenado pela ONU. Após a falha de todas as tentativas diplomáticas é organizada a operação Tempestade no Deserto, onde as tropas americanas apoiadas por tropas de países como a Arábia Saudita e Egito, a guerra durou apenas alguns dias do mês de fevereiro de 91, e teve pouquíssimas baixas das tropas lideradas pelos EUA (cerca de 1000).

11 de Setembro de 2001

Ataque ao World Trade Center
Esta data é marcada pelo ataque ao World Trade Center, em Nova York, coração dos Estados Unidos.
O fato: Quatro aviões comerciais foram seqüestrados, um rumou e atingiu ao prédio do Pentágono (Departamento de Defesa dos Estados Unidos), outro caiu na Pensilvânia, acredita-se que o alvo seria a Casa Branca, e outros dois atingiram com sucesso o World Trade Center, maior prédio comercial do mundo. O grupo Afegão Al-Qaeda, liderado por Bin Laden, assumiu a responsabilidade pelo atentado.
Teoria mais aceita: A teoria mais aceita para o fato é de que realmente os aviões tenham sido seqüestrados por Afegãos do grupo terrorista Al-Qaeda dito um grupo “fundamentalista islâmico”. Os aviões teriam sido seqüestrados com canivetes e apenas em um os passageiros reagiram, o impacto dos aviões teria sido o causador do desabamento do prédio
Teoria alternativa: É comum encontrarmos versões que dizem que o atentado teria sido forjado pelas próprias vítimas, baseados no fato da impossibilidade de se seqüestrar aviões com canivetes, na impossibilidade de pequenos aviões terem abalado a estrutura de prédios tão resistentes (o prédio teria sido implodido), e no fato de a família Laden ter bom relacionamento com o ex-presidente Bush, dos Estados Unidos.

O importante é que não importa qual versão seja a verdadeira, este ataque desencadeou as constantes investidas dos Estados Unidos ao Oriente Médio, da qual trataremos agora:

Guerra ao Afeganistão, 2001 – atual:

Liberdade?
Com o objetivo de encontrar Osama Bin Laden e destruir o grupo terrorista Al-Qaeda, em outubro de 2001, um mês após os atentados e sem a autorização da Organização das Nações Unidas. Diferentemente do esperado, as tropas americanas ao invés de iniciarem a busca a Al-Qaeda, viraram-se contra o regime político afegão, o talibã, grupo que havia permitido a entrada das tropas no país. Bush defendeu sua atitude dizendo que não distinção entre terroristas e os países que os abrigam.
Hoje, 10 anos após o início da guerra contra o Afeganistão ela continua. Revoltas populares, revoltas para-militares impedem a “pacificação” do país por tropas americanas e de diversos países europeus. Esta guerra prolongada facilitou o aumento da criminalidade e da entrada de drogas no país, que atualmente sucumbe à utilização de drogas.

Guerra ao Iraque, 2003 – 2010:

Guerra?
Uma guerra muito delicada de se trabalhar. O Iraque foi ocupado pelos Estados Unidos em 2003, pois, segundo os invasores, o Iraque teria ligações com o grupo Al-Qaeda, além de ser produtor de armas químicas de destruição em massa. O objetivo principal tornou-se a busca pelo ditador Saddam Hussein, que foi realizada em dezembro do mesmo ano. Um novo governo foi estabelecido, mas não foi aceito pela população, assim como no Afeganistão, as tropas americanas não respeitaram os cidadãos do Iraque, que em primeiro momento mostraram-se indiferentes a queda do líder, após a prolongada penúria e desrespeito encararam os invasores como inimigos de fato. A morte de civis foi enorme. Governos provisórios foram estabelecidos, no entanto, sem sucesso. Após inúmeros reforços, em 2007 os Estados Unidos resolve mudar a tática e estabelecer uma desocupação planejada, aos poucos as tropas foram se retirando até que neste ano, 2010 o Iraque, instável, livre de forças externas a sua República Parlamentar, com o mesmo governo estabelecido em 2005.

IMPORTANTE: Como você pode observar, este blog não tende a recorrer à cenas apelativas, ao digitar os termos "guerra" "iraque" "afeganistão" ou mesmo "world trade center" você poderá encontrar diversas cenas com mortos, crianças, amputados e outras coisas as quais sabemos que existem, no entanto, não precisamos recorrer ao ato macabro de divulgá-las.
É importante também ressaltar que o autor deste blog não apoia e nem aceita como válida qualquer intervenção militar internacional, cada povo é capaz de lutar pelos seus direitos e pelo regime que deseja aplicar em seu país. Sou contra as invasões dos Estados Unidos, sou contra ao domínio russo à Chechênia,  sou contra o domínio chinês ao Tibete, sou contra a ocupação israelense à Palestina , ao domínio indiano à  Caxemrira e finalmente, sou contra a ocupação brasileira ao Haiti.

E mais uma vez, SALAM, PAZ!

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Aula 30 - Complemento - Relações entre empresas

Com a crescente complexidade do sistema capitalista, algumas empresas, tanto industriais como comerciais trataram de encontrar maneiras para que seu lugar no mercado não seja abalado com o crescimento da concorrência. Estes métodos, algumas vezes ilegais servem de sustentação para as empresas participantes, mas, também servem como um obstáculo para novas empresas no ramo.
Para introduzir o assunto podemos citar como precursores destes acordos no capitalismo organizações criadas no mercantilismo, como as guildas, grupos de homens de mesma profissão que impediam que o número excessivo de concorrentes tornasse o trabalho escasso por meio da coerção, da coação e até mesmo de assassinatos. Podemos até mesmo encontrar organizações mais antigas, como as maçonarias, grupo de homens bem sucedidos que além de praticar a troca de saberes prestavam favores comerciais uns aos outros de forma que todos prosperassem.
Dos atuais acordos e negociações com este fim, podemos citar:

Monopólio - É um sistema onde não há concorrência, sendo porque só há uma empresa no mercado que ofereça determinado produto, ou seja, porque esta empresa comprou as demais empresas, ou até mesmo atuou de forma que as demais empresas perdessem gradativamente os clientes encontrando a falência. Tal questão é potencialmente perigosa, pois, a empresa que detêm o monopólio pode estabelecer o preço que bem entender para seu produto.
Concorrência Monopolista – É quando apesar de encontrarmos mais de uma empresa oferecendo determinado serviço ou produto, sua forma de atuação ou qualidade do produto são tão diferentes que as empresas são dois pequenos monopólios, não há concorrência de fato.

Cartel – Ocorre quando as empresas que oferecem um determinado produto entram em um acordo e passam a oferecer seu produto todas pelo mesmo preço, evitando assim a concorrência. Para o consumidor esta é uma medida negativa, pois, quando os preços sobem estes ficam sem opção.

Truste – É um sistema onde determinada controla todas as empresas responsáveis por um determinado produto desde a extração da matéria-prima, logística e industrialização.
E chamado de truste também quando todas as empresas que fornecem determinado produto são controladas por uma única empresa.

Holding – É quando uma empresa ramifica suas funções através da compra de ações de empresas de outros setores, para que a explicação fique mais clara, tomemos, por exemplo, a Fiat Group que produz carros populares, mas também produz caminhões, pois, é acionista majoritária da Iveco, produz caminhões através da Case e carros de luxo através Alpha-Romeo, e esportivos de super luxo através da Ferrari.

Dumping – É quando determinada empresa, ou grupo de empresas, abaixam drasticamente seus preços temporariamente, chegando a obter lucros baixíssimos com o fim de aniquilar as empresas concorrentes, buscando assim o monopólio.

Salam, espero ter ajudado.

domingo, 19 de setembro de 2010

O Profeta do terceiro milênio

O conde diz “eu sou rei”
O incompleto diz; “terminei”
O aprendiz se diz “sansei”
O ignorante diz “eu sei”
O viajante diz “cheguei”
O perdedor diz “eu ganhei”
O vencedor diz “humilhei”
O covarde diz “eu direi”
O preguiçoso diz “eu farei”
O assassino diz “não matei”
O omisso diz “falarei”
O negligente diz “ajudarei”

E era tanta gente dizendo tanta futilidade
Tanta mentira e tão pouca verdade
E o verdadeiro Profeta já estava cansado
De tanta fala e pouco ato
De tanto falar e ser ignorado
Que meteu uma bala na cabeça.
(Evandro Rafael Saracino, Franca, dia frio de outono, 2010)

Thích Quảng Ðức, "O monge em chamas" Saigon , 11 de junho de 1963


Outro domingo, outra poesia, será que vira tradição?
Desta vez postei uma minha, espero que tenham gostado.

Salam

sábado, 18 de setembro de 2010

Quem é o palhaço?

A democracia é o sistema onde a população escolhe seus representantes. É claro que quando vamos escolher alguém para nos representar, obviamente escolhemos os que nos identificamos, os que confiamos.

Em um país onde um palhaço pode ser eleito, podemos concluir que os que o elegem....
Bom, complete a frase você mesmo...

E enquanto isso, a bancada tende a ser de maioria ruralista e voltaremos a viver sob as regras da elite agrária...

Veja a notícia:

Vitórias no Congresso reforçarão ruralistas

Beneficiada por um discurso radical em defesa do agronegócio durante as discussões sobre a nova legislação ambiental, a bancada ruralista deve crescer de tamanho e ter ainda mais peso nas decisões da Câmara e do Senado.

Mauro Zanatta, Valor, 14 de setembro de 2010

O núcleo mais ativo do ruralismo na Câmara, composto por 30 deputados, deve ser quase todo reeleito em outubro e terá reforços influentes para compor uma frente suprapartidária estimada em 100 parlamentares. No Senado, alguns ex-governadores ajudarão a dobrar o tamanho de um dos maiores grupos de pressão em ação no Congresso.

Na teoria, os ruralistas têm hoje 230 deputados e senadores. Mas em votações mais importantes no plenário, como a apreciação de Propostas de Emenda Constitucional (PECs), registra-se a articulação conjunta de 80 deputados e 15 senadores ligados ao setor rural. No Senado, figura como nome mais influente do novo “time do campo” um dos maiores empresários rurais do país, o ex-governador Blairo Maggi (PR-MT). Na Câmara, o reforço mais vistoso deve ser o jovem empresário Irajá Abreu (DEM-TO), filho da presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), a senadora Kátia Abreu (DEM-TO).

No topo da agenda da “nova bancada” ruralista, vitaminada por doações de empresas e associações corporativas do setor rural, estão a alteração do Código Florestal Brasileiro, a revisão dos índices de produtividade usados na reforma agrária e a renegociação das dívidas rurais. “Os ruralistas avançaram muito durante o governo Lula. Barrou a revisão dos índices da reforma agrária, a votação da PEC do trabalho escravo e liberou os transgênicos”, avalia o cientista político Edélcio Vigna, do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc).

O radar da “nova frente” inclui, ainda, temas espinhosos como mudanças na legislação trabalhista, fundiária, tributária, indigenista e quilombola. O lema da nova agenda é “preservar com pragmatismo”. O grupo persegue uma legislação ambiental e social “moderna”, mas com garantias de preservação da competitividade do setor. “A bancada verde deve perder em quantidade e será difícil recuperar qualidade. E quem faz o contraponto, os ruralistas, virá mais forte com as reeleições e caras novas”, afirma o analista político do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), Antônio Augusto de Queiroz.

Os parlamentares de uma das mais influentes e organizadas frentes do Congresso também devem concentrar esforços para tratar de questões como a limitação da compra de terras por estrangeiros, ampliação da infra-estrutura e logística, criação de novas unidades de conservação, mudanças climáticas e energias renováveis. A “fiscalização e controle” sobre a ação de ONGs ambientalistas no Congresso deve acirrar o embate. “Sabemos que os ruralistas vão fazer pressão, mas estamos nos organizando para tocar nossa pauta no Congresso”, diz o diretor de Políticas Públicas da ONG SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani, um dos coordenadores da Frente Parlamentar Ambientalista.

As pesquisas de intenção de voto nos Estados indicam a eleição de nomes emblemáticos para o setor rural. Entre os favoritos para assumir uma cadeira no Senado, estão os ex-governadores Blairo Maggi (PR-MT), Ivo Cassol (PP-RO), Marcelo Miranda (PMDB-TO), Wellington Dias (PT-PI), Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC), Germano Rigotto (PMDB-RS), João Alberto (PMDB-MA). O ex-vice-governador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) e os deputados Claudio Vignatti (PT-SC), Dagoberto Nogueira (PDT-MS) e Waldemir Moka (PMDB-MS) têm amplas chances. Também vinculados ao campo, a jornalista Ana Amélia Lemos (PP-RS) e Hugo Biehl (PP-SC) são bastante cotados. Na Câmara, o “novo time do campo” deve incluir João Lyra (PTB-AL), Amir Lando (PMDB-RO), Paulo Cesar Quartiero (DEM-RR), Júlio Campos (DEM-MT), Jerônimo Goergen (PP-RS), Marchezan Jr. (PSDB-RS), Alexandre Kireeff (PMDB-PR), Pedro Guerra (DEM-PR), Renan Filho (PMDB-AL), Daniela Amorim (PTB-RO), Elton Rohnelt (PSDB-RR) e o ex-senador Wellington Salgado (PMDB-MG).

Retirado de: http://outrapolitica.wordpress.com/2010/09/15/vitorias-no-congresso-reforcarao-ruralistas/ acessado em 18/09/2010

Salam!

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Regras de basquete na palestina

Ataque israelense à ajuda humanitária à gaza este ano

Regra 01: Os israelenses têm o direito de jogar nos dois lados da quadra, enquanto os palestinos só podem atuar em seu próprio lado.
Regra 02: Por razões de segurança, os palestinos não têm o direito de passar a bola a bola entre seus jogadores, pois ela pode acertar um jogador israelense.
Regra 03: Não haverá cesta no campo israelense.
Regra 04: Israel pode arremessar a qualquer momento, mesmo no intervalo e nos pedidos de tempo.
Regra 05: Os palestinos não podem ter torcida. Só aos israelenses é permitido.
Regra 06: Israel seleciona os jornalistas que vão cobrir o jogo e o que eles informam.
Regra 07: Israel encoraja os palestinos a arremessar na sua própria cesta. Jogadores que se recusarem serão denominados terroristas e não se permitirá que joguem.
Regra 08: Os jogadores palestinos têm o direito de deixar o campo, mas não podem retornar. Única exceção: um palestino pode ser substituído por um israelense.
Regra 09: Israel escolhe e orienta os juízes, e os avisa quando devem olhar para o outro lado.
Regra 10: Israel escolhe o capitão do time palestino.
Regra 11: As faltas israelenses e as boas jogadas palestinas não serão exibidas na televisão.
Regra 12: Israel fica com o dinheiro dos patrocinadores dos palestinos.
Regra 13: Somente os jogadores israelenses podem tomar água.
Regra 14: Os palestinos devem jogar quando e onde forem designados por Israel.
Regra 15: As regras somente se aplicam aos palestinos. Os israelenses podem mudar as regras durante o jogo e não são obrigados a avisar os palestinos sobre as mudanças.
                                                                                                                           (Dror Feiler)
Texto retirado da revista Caros Amigos, Ano IX, número 98, Maio, 2005 pág.42

Dror Feiler, músico israelense
Dror Feiler, autor deste texto incrivelmente irônico e amargamente verdadeiro é israelense, mostrando que até mesmo parte da população deste país percebe a injustiça. No entanto, Feiler está em auto-exílio, participou da tentativa de fornecimento de ajuda humanitária deste ano e foi agredido pelas tropas israelenses. Há liberdade em Israel?.

Salam é Paz!